Personal Trainer Advices

Kettlebell – Vantagens e cuidados a ter

 

O uso do kettlebell tem vindo a ter um grande crescimento por muitos espaços onde se pratica atividade física.

 

Mas será que o este estará a ser bem aproveitado e sem risco para a saúde dos seus utilizadores?

Em primeiro lugar importa ressalvar os benefícios da inclusão do mesmo num programa estruturado de exercício físico. Segundo Correia,N & Correia,P. (2018) os benefícios do treino com kettlebell são:

 1. Aumento da força muscular quando devidamente integrado no treino

 2. Ganhos na aptidão cárdio-respiratória devido ao trabalho de endurance

 3. Grande dispêndio calórico

 4. Desenvolvimento da flexibilidade e mobilidade por trabalhar em grandes amplitudes de movimento;

Os movimentos devem ser executados com uma boa técnica, evitando o aparecimento de lesões. Antes de se aventurar em movimentos mais complexos deve dominar o Swing, movimento base demonstrado abaixo e ter os seguintes cuidados:

- Gerar tensão com todo o corpo e não apenas numa região – abdominais e glúteos contraídos no topo do movimento;

- Evitar o uso excessivo dos braços/ombros que apenas devem servir como “guiadores” do movimento – evite elevar os ombros;

- Manter a coluna neutra, pescoço neutro ou em ligeira extensão, ter a planta dos pés sempre assente no solo e os joelhos alinhados com os pés (os joelhos não devem rodar para dentro);

- O Swing deve sempre iniciar-se no solo inclinando o kettlebell para si e criando um triângulo entre as suas pernas e o mesmo.

 

Sabia que no estúdio 5 tem kettlebells de vários tamanhos que pode usar no seu treino? Comece por cargas baixas até dominar o movimento e peça sempre ajuda a um profissional caso seja iniciado no uso do kettlebell. Bons Treinos!

Libertação miofascial

O que é a Fáscia?

A fáscia é constituída por tecido conjuntivo semelhante a uma rede com feixes nas 3 dimensões que envolvem, protegem e suportam todas as estruturas do corpo humano. A fáscia tem sido referida como o maior sistema do corpo humano porque envolve quase todas as estruturas do corpo (Pischinger, 2007) e possui 10 vezes mais recetores sensoriais que as estruturas musculoesqueléticas (Van der Wal, 2009).

 

A libertação miofascial consiste em realizar massagem nos tecidos moles, mais concretamente na fáscia. O termo miofascial significa banda muscular.

A fáscia e o músculo que esta engloba trabalham em simultâneo quando o último contrai, sendo que o músculo produz força e a fáscia suporta esse mesmo movimento. Existem vários fatores que podem danificar a fáscia, tais como a desidratação e também a realização de movimentos repetitivos. Em resposta ao stress provocado pelos fatores anteriormente descritos é depositado mais tecido, fazendo com que a fáscia ganhe um aspeto semelhante a uma cicatriz que limita a amplitude de movimento e pode causar dor nessa área ou nas áreas proximais.

A libertação miofascial tem as suas origens em técnicas de mobilização de tecidos moles e osteopatia. É possível realizar esta técnica usando vários materiais disponíveis no ginásio I Am Fit, tais como rolos de espuma que variam em densidade e superfície, permitindo aliviar as tensões existentes na fáscia criadas por movimentos repetitivos, más posturas e padrões de movimentos incorretos. Desta forma, não só o funcionamento muscular como também a sua amplitude irão melhorar.

Benefícios da libertação miofascial (Duncan, 2014)

  • Promoção de relaxamento e bem-estar;

  • Eliminação de dor e desconforto geral;

  • Aumento da proprioceção e interocepção;

  • Restabelecimento e melhoria da amplitude de movimento e função muscular;

  • Melhoria do equilíbrio e promoção de uma melhor postura;

  • Reabilitação e recuperação de lesões;

  • Pode ser usado como parte de rotinas de treino ou programas de manutenção que visem a melhoria da mobilidade e da performance.

Quer saber mais?

  • Facebook - Black Circle

© 2020 Lemonfit Premium

Avenida da Peregrinação nº 2, Parque das Nações, Lisboa